Semma e Agente Jovem promovem encontro entre alunos e pescadores em Marabá

Semma e Agente Jovem promovem encontro entre alunos e pescadores em Marabá

14/11/2018 0 Por Redação

Encontro de alunos participantes do programa Agente Jovem da escola Geraldo Veloso com pescadores da Colônia Z-30 visou à criação de uma Carta-Compromisso

Na manhã desta quarta-feira (14), a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), em parceria com o programa Agente Jovem da escola estadual Dr.º Geraldo Mendes de Castro Veloso, promoveram um encontro entre alunos e pescadores da Colônia Z-30 com o objetivo de convencê-los a não pescar no período de defeso; apontar vias alternativas de geração de renda, como a criação de artesanato; e a elaboração de uma Carta-Compromisso com as proposições e reivindicações dos peixeiros.

A conversa durou cerca de três horas, tempo em que os alunos fizeram contextualização do período da piracema, que começa no início de novembro e termina no fim de fevereiro, e ouviram os trabalhadores do setor pesqueiro. A palavra piracema vem do tupi e significa “subida do peixe”. Durante a piracema, os peixes nadam contra a correnteza, o que enseja o sucesso reprodutivo, uma vez que o esforço físico aumenta a produção de hormônios e causa a queima de gordura.

Foram muitas as propostas, mas as que prevaleceram foram a manutenção do Seguro Defeso (benefício recebido pelos peixeiros durante a piracema) que, conforme os pescadores, não tem sido pago em dia pelo governo; a repressão aos [pescadores] clandestinos; o respeito ao pescador por parte dos órgãos de fiscalização, os quais estariam, segundo os mesmos, usando de força e agindo com truculência; e o retardamento do início e do término da piracema: de dezembro a abril, ao invés do atual novembro–fevereiro, tendo em vista que no início de novembro o fenômeno ainda não começou, e no fim de fevereiro os peixes ainda estão em desova.

A atividade foi sequenciada por uma palestra sobre o Novembro Azul, campanha de conscientização realizada por entidades e pelo governo a fim de alertar para a prevenção da fase avançada do câncer de próstata. Para não ser vencido pela doença, o homem deve se consultar anualmente com o urologista, mesmo quando não há suspeita da sua existência. A visita ao médico deve acontecer a partir dos 50 anos, idade que cai para 45 quando para quem tem histórico da patologia na família. “É coisa de macho, só para os fortes”.