Mais de 300 famílias são afetadas por enxurrada em Redenção; situação é de emergência

Mais de 300 famílias são afetadas por enxurrada em Redenção; situação é de emergência

27/11/2018 0 Por Redação

Segundo a Defesa Civil, força da água da chuva destruiu trechos das rodovias BR-155 e BR-158

Defesa Civil do Estado do Pará declarou situação de emergência no município de Redenção, no sudeste paraense, após as fortes chuvas que castigam a região destruírem trechos das rodovias BR-158 e BR-155. Com o acúmulo de água, foi registrada uma enxurrada no começo da noite de ontem, quando 70 famílias tiveram suas casas afetadas, não podendo retornar ao local. Além disso, outras 250 famílias foram prejudicadas indiretamente. Os dados foram divulgados pelo capitão Marcelo Santos Pinheiro, diretor operacional da Defesa Civil, em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira (27).

Segundo o capitão dos Bombeirosr, nesta segunda-feira, choveu 103,6 mm de chuva em um período de 24 horas – um volume de água que não possibilitou o escoamento natural da chuva, o que gerou as enxurradas.

“Recebemos os primeiros chamados por volta de 19h. Houve rompimento da estrutura das rodovias, destruídas pela enxurrada, e a água correu com toda energia e peso acumulados”, disse o capitão.

Atingidos

Dez bairros foram alagados em Redenção: Primavera, Ipiranga, Buruti 3, Centro, Marechal Rondon, Bela Vista, Vila Maria, Jardim Palmares, Central Park e Alto Paraná. Nessas áreas, algumas casas e outras construções foram completamente cobertas pelas águas.

Segundo a Defesa Civil, não houve ainda registro de óbitos, desparecidos ou desabrigados, pois todas as pessoas afetadas teriam resolvido ficar em casas de amigos ou parentes. Ainda assim, a creche Vitor Gabriel foi transformada em um ponto de atendimento àqueles que necessitem de abrigo.

A Defesa Civil trabalha ainda na instalação de um sistema de alerta sonoro, com o uso de sirenes em vários pontos de Redenção, que serão usadas no caso de novas incidentes que podem colocar em risco a vida de moradores.

Balanço

Como o desastre natural ocorreu há menos de 24 horas, as equipes ainda trabalham no dimensionamento dos prejuízos, e os números podem mudar. Apesar da destruição de trechos da rodovias federais, importantes vias de acesso para a região, Redenção conta com rotas alternativas, e as equipes de assistência emergencial ainda conseguem chegar ao município por terra.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) já está na região e também trabalha para o restabelecimento da estrutura dos trechos das rodovias destruídos pelas chuvas.

“Trabalhamos primeiro com o apoio emergencial, no resgate e socorro às vítimas. Depois, fazemos o levantamento dos prejuízos e prestamos a assistência aos afetados. Tudo ainda é muito recente, mas todos os esforços necessários para minimizar os danos, sobretudo às pessoas, já estão sendo tomadas”, conclui o diretor da Defesa Civil.

Até o momento, não há estimativa para a normalização da situação no município.

O Liberal