Homem bebe até morrer em casa, em Itupiranga

Homem bebe até morrer em casa, em Itupiranga

17/11/2018 0 Por Redação

Moradores da Vila Cruzeiro do Sul (antiga Quatro Bocas), no município de Itupiranga, estão impressionados com a forma como faleceu Arnô Martins dos Anjos, de 50 anos de idade, natural do estado de Goiás. Ele passou toda a noite de quarta-feira (14) e a madrugada de quinta (15) ingerindo bebida alcoólica e foi encontrado morto um pouco antes do meio-dia. No quartinho em que a vítima morava, foram encontradas mais de 30 garrafas de cachaça.

Os militares lotados no Posto Policial Destacado (PPD) de Cruzeiro do Sul foram procurados por volta de meio-dia por uma pessoa informando à guarnição que havia encontrado um corpo do sexo masculino sem vida no interior de um quarto, localizado na Avenida Carajás.

Vítima, em foto recente, tinha histórico de alcoolismo na família

De imediato, os policiais foram até o local informado e constataram a veracidade da denúncia. No corpo não foram encontradas marcas causadas por projéteis de arma de fogo, ou por algum outro objeto perfurante, assim como não havia sangue no local, o que chamou a atenção dos policiais.

Os militares passaram a ouvir a proprietário do cômodo onde a vítima morava, dona Ana Pacheco, de 70 anos. Ela informou que seu inquilino passou a noite toda ingerindo bebidas alcoólicas, e que na manhã seguinte, por volta das 7h, ela o viu se queixando de dores na região do tórax. Por volta das 11h30, quando ela foi levar um prato de sopa para Arnô, o encontrou caído ao chão. Ele já estava morto.

Diante do achado macabro, Ana Pacheco pediu ajuda à sua vizinha Maria Amélia Fontenelle, de 51 anos, que é enfermeira, pois não sabia o que fazer. Maria Amélia levou o seu equipamento para aferir a pressão de Arnô e constatou que corpo já não apresentava batimentos cardíacos.

Saiba mais

Pelas redes sociais, um primo da vítima publicou seu falecimento e confirmou, em resposta a comentários, que Arnô tinha histórico de alcoolismo na família.

Com Correio de Carajás