Boechat pulou do helicóptero antes da queda, afirma testemunha

Boechat pulou do helicóptero antes da queda, afirma testemunha

11/02/2019 0 Por Redação

Uma testemunha do acidente com o helicóptero que caiu na Rodovia Anhanguera no início da tarde desta segunda-feira (11) afirmou que viu um passageiro pulando da aeronave, que depois caiu sobre ele. O jornalista Ricardo Boechat e o piloto faleceram no acidente.

“Uma pessoa pulou do helicóptero, o piloto ficou dentro do helicóptero. A pessoa caiu na pista, era o que tinha pulado primeiro. Ele pulou na pista, caiu no chão e o helicóptero caiu em cima dele”, declarou a vendedora Leilane Rafael da Silva, de 29 anos, na delegacia onde o caso foi registrado.

Leilane prestou depoimento à polícia e depois foi entrevistada por jornalistas no local. Em imagens que circulam nas redes sociais, ela aparece tentando ajudar o motorista do caminhão que acertou o helicóptero na rodovia. Ela diz que gostaria de ter salvado as vítimas fatais, mas não conseguiu. “Eu queria salvar ele. Porque o piloto não pulou, ficou dentro do helicóptero”, disse.

A testemunha conta que estava em uma moto pilotada pelo marido, no sentido do interior de São Paulo, e que passou ao lado do caminhão atingido pelo helicóptero. “O helicóptero estava muito baixo, perto do viaduto. Se o helicóptero não tivesse caído em cima dele [Boechat], teria sobrevivido. Não tinha o que fazer, mas ele estava vivo”, declarou.

A aeronave que levava Ricardo Boechat saiu de Campinas, no interior paulista, e seguia para o Grupo Bandeirantes, no bairro do Morumbi, na zona sul de São Paulo.

Acidente

Investigadores do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da Aeronáutica, abriram investigação sobre o acidente.

Segundo o órgão, agentes do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa IV) vão coletar dados, como “fotografar cenas, retirar partes da aeronave para análise, reunir documentos e ouvir relatos de pessoas que possam ter observado a sequência de eventos”.

O objetivo da investigação do Cenipa é “prevenir que novos acidentes com as mesmas características ocorram”.

Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a aeronave, um Bell Helicopter prefixo PT-HPG, estava em situação regular.

“De acordo com o Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB), a aeronave estava com o Certificado de Aeronavegabilidade válido, bem como a Inspeção Anual de Manutenção, ou seja, em situação regular”, diz nota da Anac.

Começo da carreira

Boechat começou a trabalhar assim que deixou a escola, na virada de 1969 para 1970, após um período de militância em que fez parte do quadro de base do Partido Comunista em Niterói (RJ).

O pai de uma amiga, diretor comercial do Diário de Notícias, foi quem o convidou.

“Note que eu mal batia à máquina, não tinha noção de rigorosamente nada. Tinha morado a vida inteira em Niterói. O Rio de Janeiro para mim era o exterior”, comentou ao site Memória Globo.

Um de seus primeiros textos foi uma nota exclusiva sobre Pelé, que lhe garantiu mais espaço no jornal.

Depois, Boechat passou a escrever na coluna de Ibrahim Sued (1924-1995), no mesmo Diário de Notícias. Ele considerava o período de 14 anos em que trabalhou com Sued como decisivo para sua “formação como repórter”.

“Eu pude ter uma escola na qual a doutrina era procurar informações, e por trás de mim o primeiro e maior dos pitbulls que eu já conheci, que era ele, rosnando no meu ouvido 24 horas por dia.”

Boechat saiu em 1983, quando a coluna já era publicada em “O Globo”, após uma briga com o titular. Mudou-se, então, para o “Jornal do Brasil”, a convite do concorrente Zózimo Barroso do Amaral, tendo retornado a “O Globo” pouco depois, na coluna “Swann”.

Em uma segunda passagem pelo jornal, que durou até 2001, foi titular de uma coluna que levava o seu nome.

Boechat deu uma palestra a representantes da indústria farmacêutica em Campinas, no interior do estado, na manhã desta segunda e retornava a São Paulo por volta das 12h. Ele deveria pousar no heliponto da Band, no Morumbi, Zona Sul da capital paulista.